VOCÊ SABE O QUE É ETIQUETA CORPORATIVA?

Já ouviu falar?

A princípio, as pessoas têm a ideia errada de que etiqueta tem a ver apenas com os modos à mesa. Mas etiqueta é muito mais do que isso.

Etiqueta é o respeito ao outro; é comportar-se adequadamente de modo a não destoar do ambiente e não agredir ninguém; é se colocar no lugar do outro e se importar com o resultado.

A etiqueta surgiu no século XVI, nos ambientes sociais, no comportamento à mesa, como forma de diferenciar as classes sociais em tempos de monarquia e castas.

Hoje, ela está presente nas relações interpessoais em todos os ambientes, social e corporativo, na gestão de pessoas e nas redes sociais.

Saber portar-se em qualquer ambiente e situação é uma virtude e um diferencial de um profissional, em tempos que se está valorizando mais o comportamento do que a formação técnica.

Quem nunca ouviu a impactante frase sobre as pessoas serem contratadas pela sua qualidade técnica, mas demitidas pelo seu comportamento, de acordo com Peter Drucker?

As habilidades comportamentais são as mais valorizadas pelo mercado já há algum tempo – as chamadas soft skills. Dentre elas, destaco duas: comunicação assertiva e relacionamento interpessoal. Mas, em tempos de home office ou sistema híbrido, o mais importante é saber se comunicar? Sim!

Justamente porque estamos mais distantes, e normalmente sem o auxílio relevante da linguagem corporal, é que precisamos estar ainda mais atentos à forma como tratamos o outro, em como nos expressamos e como ouvimos. Ser presente, sem estar presente; ser partícipe, sendo também bom ouvinte; ser objetivo, sem ser grosseiro.

Ou seja, tanto em relacionamentos presenciais como no ambiente virtual, atuar de acordo com certas regras básicas de etiqueta é o que diferencia um profissional antenado às mensagens que pretende transmitir no seu meio, e sensível às necessidades do seu entorno.

Considerando que grande parte dos profissionais não está atento a esses detalhes, separei algumas dicas rápidas e objetivas de etiqueta corporativa:

COMPROMETIMENTO: Parece simples e óbvio, mas muitas pessoas, na tentativa de abraçar o mundo e de ficar bem com todos, acabam prometendo resultados, respostas ou compromissos que não conseguem cumprir. Se você não tem disponibilidade, tempo ou interesse em um assunto, não se comprometa.

Ao invés de ser visto como diligente e prestativo, passa uma mensagem de não confiável, desorganizado e até de desrespeitoso e pouco competente.

PONTUALIDADE: seja em reuniões presenciais ou virtuais, chegar com antecedência é imprescindível para sanar qualquer tipo de imprevisto. Sempre é melhor esperar a deixar o outro esperando. Assim também entramos no compromisso seguros de si e sem parecermos estabanados.

Sob o mesmo ponto de vista, agende compromissos com intervalos seguros – se algum atrasar por problemas técnicos, ou porque a conversa acabou se prolongando, sua agenda não será comprometida e não deixará ninguém esperando (comprometendo a agenda dessa pessoa também).

Em suma, atrasos demonstram faltam de organização e transmitem insegurança.

POSTURA: não deixe de se apresentar quando chegar em algum local ou evento e, ao mesmo tempo, sempre que possível, apresente outras pessoas, dizendo seus nomes de forma clara e limpa.

Assim como não deixe de cumprimentar alguém em razão da hierarquia, todos merecem o mesmo respeito, seja o manobrista que recebeu seu carro, seja o organizador do evento.

Faça o mesmo em reuniões virtuais, dando preferência por deixar a câmera aberta pois quem não é visto ou ouvido em uma reunião, não é percebido e, portanto, não é avaliado.

Em tempos de tanta agressividade nas palavras, quem tem o dom de defender suas ideias apenas com bons argumentos e bons modos, consegue respeito e atenção.

FALA E ESCUTA ATIVAS: nunca deixe de expor suas ideias, em tom de voz ameno mas firme e confiante. Da mesma forma, seja um ouvinte atento e não interrompa a fala alheia.

Esteja preparado para os encontros e reuniões. Mantenha-se atualizado e pronto para discutir sobre qualquer assunto ou cultura. Faça perguntas pertinentes e demonstre interesse. Saiba quais temas devem ser evitados em cada roda de conversa.

Não se distraia ou se disperse. Esteja realmente presente, deixando para depois respostas a e-mails e mensagens no celular. Quem se dispôs a estar com você, separou parte do seu tempo para isso, use-o com respeito.

Como se vê, regras simples que podem ser aplicadas tanto no presencial como no virtual e que só requerem, acima de tudo, um pouco mais de bom senso e sensibilidade.

Que tal compartilhar?

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais artigos

Você também pode gostar destes

Jogando conversa dentro ou fora?

Ontem passei por uma nova experiência…me permiti tirar uma hora e pouco para conversar. Na verdade, “jogar conversa dentro” como diz a criadora de um

O PERIGO MORA NO CONFORTO

Hoje eu venci o conforto! Coloquei meia bonita e sapato elegante, me maquiei e passei perfume, só para ir até ali. Por que? Por mim!